quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Wuala, back-up online e rede social

Já tinha lido sobre o Wuala (pronuncia-se "vualá", como no francês) e recebi um convite do blog Circuito Integrado. Por estar em estágio alpha, o serviço só está disponível através de convites ou de um cadastro disponível no site (onde eles te enviam um convite quando houver "vagas").

Em resumo, o Wuala é um serviço gratuito de armazenagem e backup virtual, misturado com rede social. O legal é que ele está disponível para o Linux (além do Windows e Mac OS). Nele, após receber um código de convite, baixar o programa e instalar, você recebe automaticamente 1GB de armazenamento. 1GB apenas não é nada, mas você pode aumentar o espaço de armazenamento disponível convidando outras pessoas (+ 1GB por pessoa que aceita o convite) ou trocando espaço em disco por espaço de armazenamento remoto (confesso que esse ponto me ficou um pouco obscuro, mas pelo que eu entendi, eles acabam usando um pedaço do seu disco como armazenamento de outros usuários - como isso funciona é segredo deles...)

A grande novidade do serviço são os recursos de rede social. Você pode compartilhar os arquivos e pastas armazenadas apenas com amigos ou com qualquer outra pessoa que utiliza o programa. Da mesma forma, você pode baixar arquivos que outros tornaram públicos (e que são encontrados na seção "World").

Seção World do Wuala - arquivos públicos
Agora falarei da parte ruim. Confesso que minha primeira impressão do software foi muito decepcionante. Logo de cara, não consegui iniciá-lo pois o programa fechava e dava pau assim que entrava na tela de login. Um detector do nome skype também não funcionou. Escrevi para o e-mail de suporte relatando o ocorrido. O bom foi que recebi duas respostas (de dois profissionais diferentes) já no dia seguinte. Eles me disseram que para a versão beta, mudariam todo o processo de instalação e que o plugin que detecta o seu perfil do skype não funciona no Linux e que eles não tinham tido tempo de descobrir o porque. O ruim é que o plugin não funciona e você não pode informar manualmente... Enfim, eles me contaram também que para resolver o meu problema, bastava apagar a pasta "Prog4" e o arquivo "wuala.init".

Feito isso, o problema foi resolvido e eu pude finalmente conferir o programa. Escrito em java, a interface é bem bonita e muito funcional, para enviar os arquivos ao servidor, basta arrastá-los para a pasta desejada. Outro recurso útil é que os arquivos são criptografados, então mesmo que alguém invada o servidor e tenha acesso aos seus arquivos, é improvável que ele consiga desencriptar os dados.

Enfim, apesar dos problemas para rodar o Wuala inicialmente, as impressões foram muito boas (já que trata-se de uma versão alpha, a gente dá um desconto), pois a idéia de um serviço de backup unido a um de compartilhamento de arquivos é bem interessante. Se vai pegar, já é outra história... vai depender de uma base de usuários bem grande. Há também muitos recursos disponíveis e que são bastante intuitivos.

Abaixo vocês podem conferir alguns screenshots que eu tirei. Ahhh, antes que eu me esqueça, ainda sobraram 15 convites. Caso alguém queira experimentar o Wuala, basta deixar um comentário com o e-mail que eu envio o convite.

tela principal do Wuala

Comente clicando!